quinta-feira, junho 15, 2006

ministério incompetente


É simples e linear a politica que a ministra da Educação quer ver implantada nas escolas básicas e secundárias:
Os professores deverão reduzir a zero o insucesso e o abandono escolar sendo responsabilizados se não atingirem tais metas agora definidas pelo Ministério.
A isto se resume a politica de um Ministério incompetente.

11 Comments:

Blogger lusitânea said...

Átendendo aos antecedentes de outros ministros que sempre "batalharam" pelo sucesso estatístico concordo em parte porque agora o mais importante é reduzir a massa salarial de licenciados depois de quase todos os "curiosos" da educação terem alcançado o topo da carreira.Partiram todos como soldados e chegaram todos a general.A partir de agora só chegarão a general os "escolhidos" pelo que quem não for do partido no poder...

5:16 PM  
Anonymous Anônimo said...

Ninguem se tem preocupado a sério com o ensino nestes últimos anos. E quando aparece alguém que parece preocupar-se,sai asneira da grossa. Já é preciso ter azar.

8:23 PM  
Blogger luikki said...

a ministra é uma besta!
se os professores são os responsáveis pela desgraça da educação com que profissionais é que ela via conseguir resultados positivos?

10:04 PM  
Anonymous José said...

Boa....quem não fôr do partido....fica em soldado!
A reforma continua...e daqui por uns tempos cá estaremos a falar do mesmo.
Bom mesmo era que a Ministra fizesse só aquilo que devia achar que tinha tempo para fazer.
Revoluções de secretária demoram muito tempo.
Pôr toda a gente indisposta demora pouco e não se chega a lado nenhum.
Por isso fòra com os incompetentes que não têm a noção do tempo para fazer as coisas!

Com que então a Srª Ministra julgava ( ou alguém por ela....) que chegava e alterava tudo o que demorou séculos a fazer!

Se conseguisse dizer que é preciso disciplina nas escolas e para isso conta com os professores e que os alunos têm de ser disciplinados e que estão na escola para aprender se os papás o quiserem, seria uma Ministra que cumpriu a sua tarefa e ficará na História.

Achicalhando os professores...não passará de alguém que nada fez...ou que fez o mesmo que os outros que já nem sabemos bem quem foi....enfim...o pó da história!

11:35 PM  
Anonymous Anônimo said...

Somos uns tristes...andamos cá para fazer os números ( estatísticas...)que os outros mandam fazer...

11:37 PM  
Anonymous Anônimo said...

Ora com os incompetentes dos professores....então a Ministra não é professora ?

Não sei bem como vou avaliar a professora ( ministra) lá na Faculdade só porque sou pai de uma aluna de S. Exª: - é que eu não percebo nada da matéria.

Mas também percebo....à portuguesa "súcia" é preciso é avaliar "na base" depois logo se verá - e se o aluno aprende alguma coisa ou não, também não é problema porque também não há emprego...Assim é tudo um contínuo perder tempo !

Parece que quanto mais república melhor!...

Ah!...é verdade agora o Colega do Ensino Superior vai criar um Gabinete de atendimento ao estudante para o aconselhar a desistir dos cursos saturados.

Até aqui andàmos nos númerus clausus...quem queria ir para direito ia para agronomia e quem queria ser médico ia ensinar francês....porque não havia vagas.

E agora gabinete de encaminhamento....estamos quase a fechar a porta....tenhamos esperança amigos....é que a porta não faça muito barulho!

11:48 PM  
Anonymous José said...

O que a Ministra quer é ...bazar...

1:24 PM  
Anonymous Anônimo said...

Por causa das... puribições...é que nós somos os primeiros em acidentes de estrada.

Não conseguimos distinguir uma autoestrada de um caminho rural!

Portanto, Srª Ministra da Educação ponha lá os PAPÁS das criancinhas a saber distiguir um sinal de limite de velocidade e depois então pense na avaliação dos professores...

1:32 PM  
Anonymous Anônimo said...

Por falar em educação....Já reparou no que anda agarrado aos volantes dessas "bombas" que circulam pelas nossas autoestradas?

Sim, porque os automóveis do povoléu...Rs 4, Citroens C3 e coisitas do género já voltaram às estradas secundárias.
Felizmente que já não atrapalham.

E viva o imposto sobre os combustíveis...mais as portagens!

1:38 PM  
Anonymous Anônimo said...

Deixem trabalhar a Ministra... na recolha das tabuletas....

11:44 PM  
Anonymous Anônimo said...

Será por isso que agora passa a haver dois professores nas aulas?

Eu bem perguntava aqui há uns dias atrás... quanto é que se gastará em segurança no Ministério da Educação? Ainda por cima obrigando os professores a armarem-se em polícias.

Ora porque não se entrega o Ministério da Educação ao Ministério da Administração Interna
e se cria o Ministério da Instrução ? ( Ó tempo volta para trás...)

Assim ficaria tudo mais de acordo com a realidade.

11:51 PM  

Postar um comentário

<< Home