quinta-feira, julho 07, 2011

O "murro no estômago"

Independentemente das obscuras agendas das empresas de rating, o certo é que, com as medidas impostas pela Troika a Portugal, o país se vê impossibilitado de cumprir a curto e a médio prazo com o pagamento dos encargos da Dívida Pública. Aquelas medidas são de cariz recessivo e irão provocar seguramente mais recessão e desemprego. Não haverá assim crescimento económico nos próximos anos e, não havendo crescimento, não haverá condições aos pagamentos da Dívida.
Quando, os economistas do sistema contestam a decisão da Moody’s do corte de rating a Portugal, não será tanto pela lógica da decisão mas pela sua oportunidade. Argumenta-se que os técnicos da FMI, do BCE e da UE avaliaram o país e impuseram um “memorando” que está a ser cumprido pelo novo governo pelo que não faz sentido, neste preciso momento, avaliar tão negativamente as condições económicas e financeiras do país. Contudo, não existe contradição alguma entre a descida do rating e o previsível resultado da aplicação das medidas da Troika. A descida de rating traduz as consequências da aplicação futura do “memorando”, enquanto as avaliações dos técnicos do FMI, BCE e UE e as medidas por eles impostas, tiveram como única preocupação proteger os credores de Portugal.
Na verdade, o que preocupa a UE, FMI e BCE não será a correcção ou incorrecção da classificação da Moody’s mas o entrave que tal classificação causa na aplicação do governo das medidas impostas pela Troika. Isto é, a perturbação que poderá causar na aplicação do seu plano de salvaguardar os interesses financeiros das instituições financeiras credoras. O que a Moody’s fez foi desmascarar, por a nu, esta estratégia da EU, FMI e do BCE - salvar as oligarquias financeiras e desprezar o desenvolvimento económico e financeiro dos países em dificuldades. Quando o governo, o presidente da república, os economistas do sistema e os demais comunicadores nos pretendem fazer crer que Portugal “está no bom caminho”, eis que a Moody’s nos vem alertar de que o nosso futuro é mais recessão, mais desemprego e mais drama social.
E àqueles que questionam qual a alternativa, será necessário contrapor que o caminho seguido até aqui é que não constitui qualquer alternativa. Insistir num caminho que nos conduz a um maior desastre é um absurdo. Um outro caminho é possível. Desde logo renegociar com a UE com uma nova postura, não a do “bom aluno” submisso, mas a de um parceiro com condições a impor – admitindo tudo na mesa das renegociações - a hipótese do default, da auditoria da dívida e da saída do euro.

Marcadores: , ,

9 Comments:

Blogger O Guardião said...

Muito boa análise da situação.
Cumps

7:19 PM  
Anonymous Anônimo said...

De acordo.... aliás, já há muito tempo....

11:58 PM  
Anonymous Anônimo said...

A classificação da agência ...

Será porque...não se cumpre...pagando aos fornecedores a tempo e horas...se reduz inesperadamente os salários dos seus funcionários...se criam impostos ou contribuições especiais sobre pensões a meio do ano...se impõem tectos máximos sobre pensões no sector privado...( ninguém tem mais de doze ou treze salários mínimos - mesmo com direito a mais )se alteram projectos de investimento...só porque não se tem dinheiro para os pagar... se vê aflito para arranjar dinheiro emprestado...se vende património ....para equilibarar o orçamento....não se tem capacidade para fazer alterar as regras de funcionamento da UE...nem dinheiro para sustentar a defesa do mar...e quando não se antevê que de tanto sacrifício resulte melhoria de vida...e onde são constantes os apelos à caridade ....???

12:26 AM  
Anonymous Anônimo said...

Enquanto a avalição de desempenho veio sorrateiramente só para a rapaziada... como forma de progressão e retribuição por mérito.... ( afinal não são todos iguais...)...ninguém ligou puto... já que isso era coisa da canalha...!!!

...o pior foi quando se lembraram de estender a ideia a tudo quanto mexe...seja empresa ..banco... ou País...

...é que afinal tudo é rapaziada...

12:37 AM  
Anonymous Anônimo said...

Há quem diga que é necessário voltar-mos á agricultura...

...mas agora ....que a malta até já pensa que as batatas nascem todas com o mesmo calibre no Shopping....durante a noite ..??!

12:45 AM  
Anonymous Anônimo said...

Realmente o Mundo está mesmo às avessas...imaginar eu que o D. Afonso Henriques se sujeitava a uma agência de Rating talvez Normanda...ou que mais recentemente o tipo germano de bigode se virou para a França só por razões de Rating...!??

Está-se mesmo a ver que esta malta só bebe leitinho ao pequeno almoço...

12:41 AM  
Anonymous Anônimo said...

........----......-----.....

8:13 PM  
Anonymous Anônimo said...

Esta agora de todos se lembrarem que afinal é a UE que tem que tomar medidas globais para combater a crise ...e assumir que ela própria está em perigo de implosão....

..será que a malta tem lido este Blogge desde já há muito tempo..??

8:00 AM  
Blogger chenlina said...

chenlina20160202
chanel handbags
air max 95
canada goose jackets
ray ban sunglasses
ray ban sunglasses
tory burch handbags
louis vuitton outlet
coach outlet
michael kors handbags
lebron james shoes 13
michael kors handbags
oakley sunglasses
polo ralph lauren
louis vuitton handbags
michael kors outlet
tory burch outlet
longchamp outlet
coach factory outlet
louis vuitton handbags
tory burch sale
uggs outlet
ugg sale
christian louboutin outlet
kids lebron shoes
adidas superstars
louis vuitton outlet
fitflops sale clearance
gucci handbags
cheap air jordans
timberland outlet
oakley outlet
the north face outlet
true religion jeans outlet
ugg boots
ugg boots
abercrombie outlet
cheap nfl jerseys
coach factory outlet
ugg outlet store
cheap toms
as

12:53 AM  

Postar um comentário

<< Home